A Pain Gaming anunciou recentemente no seu Facebook o desligamento do ADC Manolin Guilder.

manolin-guilder

Em nota, a organização revelou que foi por decisão de Guilder, que relatou problemas pessoais.

O time, que está prestes a jogar na Liga Brasileira de League of Legends, ainda não anunciou um substituto para a posição.

 

E aí galera, quem vocês acham que vai ser o novo ADC da Pain?

 


 

Nessa atualização veremos que a skin Atlantean Syndra foi reabilitada no PBE , as sombras da skin SKT T1 Zed estão concertadas, Rumble recebeu alguns buffs significativos no seu W e E na zona de perigo e muitos bugs corrigidos.

Lembrete: São apenas testes, nem tudo que está no PBE virá para os servidores oficiais.

­­­

SOLTA A VINHETA INEXISTENTE! ~~

 Atlantean Syndra reabilitada no PBE

lol_pbe_2014_01

Agora você pode voltar a testar a Skin =)

Sombra da SKT T1 Zed consertada

 

Antes:

h 

Depois:

age 

 

 

Balanceamentos de Campeões

 

Lembre-se, o PBE é um servidor de testes, logo nem todas as mudanças irão chegar aos servidores oficiais.

 

Rumble:

  • Cospe-fogo (Q) dano contra monstros neutros é reduzido pela metade.
  • Bônus do Escudo de sucata (W) na Zona de perigo é aumentado em 50% de 25

scra

  • Bônus do Arpão elétrico (E) na Zona de perigo é aumentado em 50% de 25%

scra

 

Twitch:

  • Armadura base regressou para 18 de 14
    • [Contexto: Foi reduzida acidentalmente no último patch]

Trinkets

Esfera espiã, Esfera vidente: 3342

  • Duração da revelação aumentou para 2 segundos de 1  

 


Desde que comecei a trabalhar com jogos, escrevendo artigos lá em 1993, teve um fator que tornou-se o principal para qualquer título que eu adicione aos meus favoritos: o “Fator Replay“. Várias revistas de jogos dos anos 90 usavam fichas que tinham notas para gráficos, som, dificuldade… mas o replay foi o que sempre me atraiu.

Caracterizo com Fator Replay tudo  que te faz ter vontade de voltar a jogar um título. Nos jogos offline, o apelo fica para extras pós-endgame, como o exemplo clássico de Chrono Trigger. Você termina o jogo e, se jogar de novo, pode fazer vários finais diferentes. Nos jogos online, que costumam não ter fim, o Fator Replay é aquela vontade que você tem de conectar novamente depois de ter ficado algumas horas sem contato com o jogo. É esse o motivo que te faz reconectar no seu MMORPG, MOBA ou Shooter favorito; é o “algo a mais”.

Sempre joguei de tudo e nunca pensei que um dia ia ficar tão preso em um jogo para plataforma móvel. No caso, com o jogo Brave Frontier.

brave_frontier_logo

 

O jogo em si é simples: você controla cinco unidades e recebe a ajuda de uma sexta unidade de outro jogador. Cada líder de unidade dá um bônus para a equipe, e se a sexta unidade for de um jogador que está na sua lista de amigos, você ganha o bônus dele também, cumulativo com o seu. Em batalhas que lembram RPGs de turnos como Final Fantasy VI, Xenogears e Valkyrie Profile, você clica em um unidade para que ela ataque. Se mais de uma atacar junto, você ganha bônus e gera cristais. Os cristais acumulam e você pode usar golpes especiais. Além disso, você pode utilizar cinco tipos diferentes de itens por batalha (que pode ter vários rounds), sendo que eles possuem limitações (o item de reviver, por exemplo, só pode ser usado uma vez).

brave_frontier_01

Os personagens possuem elementos. Quatro deles funcionam entre si (Água, Fogo, Terra e Trovão), dois são separados, também entre si (Luz e Trevas).

brave_frontier_elementos

O jogo é grátis, ou seja, basta baixar e jogar sem gastar um centavo. Mas é claro que você vai querer gastar. O gameplay é muito atraente e a administração da Gumi tem se mostrando eficiente demais – eles levaram o jogo de 80 mil jogadores ao redor do mundo para um boom de 2 milhões em poucas semanas.

A arquitetura

Antes de mais nada: o jogo é grátis e seu maior objetivo é te incentivar a comprar Gemas. Gemas são o cash de Brave Frontier. Quase tudo custa uma Gema: recuperar sua energia (utilizada para entrar em batalhas), seus pontos de Arena (para ir para o PVP), aumentar sua capacidade de Itens e Unidades etc.

brave_frontier_03_battle

Para conseguir mais Unidades, basta jogar o jogo: você eventualmente pode capturar sem muito esforço uma unidade adversária. E aí é sua opção investir nela para aumentar seu nível.

bravefrontier_04

Você faz isso fundindo ela com outras unidades que você não use ou que estejam sobrando. Quando a unidade atingir o nível máximo, você pode coletar os materiais de evolução necessários e subir ela de classe, que são classificadas em estrelas. Quanto mais estrelas, mais forte ela é. Indo de uma a cinco, até o fechamento deste artigo, a Gumi anunciou o lançamento da evolução para seis estrelas.

Além de capturar Unidades, você pode também gastar Pontos de Honra, ganhos diariamente, para pegar uma unidade aleatória. Até aqui nada de mais.

Com o uso de Gemas, porém, a cada cinco Gemas, você pode invocar uma unidade pelo “Rare Summon”. Neste portal, você SEMPRE vai invocar uma unidade NO MÍNIMO três estrelas, podendo tirar facilmente também unidades de 4 ou 5 estrelas. E aqui começa a ficar interessante: você NUNCA tira uma Unidade ruim. Como elas possuem subtipos (que não vou me alongar, mas incluem ser tipo Oracle, Anima etc, que podem dar mais HP base, dano base ou afins), você sempre pode substituir uma unidade repetida por outra melhor com outros atributos – ou usar a repetida para fundir em uma Unidade já existente e fortalecer ainda mais ela.

Para fazer os itens, o jogo gera recursos em uma cidade só para seu personagem. Assim você consegue matéria-prima para construir itens como Cura, Revive, pedras que dão mais dano ou mais defesa para determinado elemento e muitas outras coisas. Sua cidade pode ser evoluída, assim como cada pedaço dela que te permite coletar materiais. Nela você também pode construir Esferas, que são os equipamentos para as Unidades. Cada Unidade pode equipar uma Esfera e ter novas vantagens durante a partida.

Todo esse cenário é tão bem feito que você sempre tem algo para fazer em uma partida. Se você gastar energia demais em batalhas (você recupera um ponto a cada 10 minutos), pode fundir unidades, lutar na Arena de PVP ou enviar e receber itens entre sua lista de amigos. E cada vez que você gera um conjunto de batalhas, você ganha uma gema.

As batalhas também são baseadas em elementos. Na descrição do cenário e na história (cutscene) que acontece antes, os personagens dão a dica do que você vai enfrentar (coisas como “Nossa, acho que vai ser FOGO passar por aqui!”, ou “Essa caverna é MOLHADA, né?”), ou seja, quanto mais Unidades de elementos variados você tiver, maior suas chances de vitória.

Administração do jogo e recompensas

A Gumi parece ter aprendido com a comunidade mundial de jogos. O que um jogador mais odeia? Que o servidor do seu jogo online apresente problemas, não é? A Gumi não discute: deu pau, ela dá recompensa. Sem choro, sem enrolação. Se o servidor cair, ela dá Uma Gema de recompensa. Se você estava em uma quest e o servidor caiu, ela te dá uma Gema e a recompensa equivalente da quest. Se você estava no Vortex Gate (já falo sobre ele) e o servidor deu pau por qualquer motivo, eles ressarcem suas Gemas e quaisquer recursos que você tenha gasto, além de dar recompensas equivalentes.

E o staff da Gumi é muito ativo. Só tinha visto uma equipe tão comprometida assim na Blizzard. Eles acompanham as páginas de Facebook do jogo e ajudam na hora com bugs e problemas dos jogadores. Não só isso, ainda promovem concursos e disputas valendo Unidades para os participantes.

Eventos sem fim

Brave Frontier possui uma lista de eventos automáticos diários no Vortex Gate. Em dias diferentes você pode:

  • ganhar mais Zel (a moeda do jogo)
  • ganhar mais Karma (utilizado para forjar Esferas)
  • coletar materiais raros de evolução de Unidades
  • enfrentar dungeons especiais para capturar personagens raros

É muita coisa. E como se não bastasse, você ainda tem seus eventos de XP e dinheiro pessoais.

Para evoluir mais rápido, você tem dois tipos de inimigos: os Metal, que dão XP, e os Jewel, que podem ser vendidos por grande quantidades de Zel.

brave_frontier_02_metalbrave_frontier_02_jewel

A cada intervalo predeterminado de dias (que você pode consultar na “Imperial Capital Randall”), você retira de graça chaves que destrancam essas dungeons no seu Vortex Gate por uma hora. Assim, fazendo um cálculo simples de recursos e Gemas, você consegue upar personagens sem ficar se matando em grinding (ato de repetir buscas incansavelmente por XP) na hora que você quiser.

No Brasil

Notícia ruim: o jogo não está mais disponível para download na plataforma Android pela Play Store. O jogo conflita com a linguagem em língua portuguesa brasileira nos aparelhos baseados em Android e a Gumi tirou ele da loja até conseguir resolver. Na App Store, se você conectar pela versão norte-americana, vai conseguir baixar normalmente. E como eu sei que vocês vão me perguntar como faz para baixar no Android, arrume um proxy para seu IP ficar norte-americano e acesse a PlayStore por esse IP. Baixe o jogo e seja feliz. :)

Para fãs de RPG online, eu recomendo. Os gráficos são simples e bem feitos, lembrando artes de jogos como Ragnarok Online, Grand Chase e animes como Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball. As partículas e animações são muito bem feitas, com exceção de um personagem ou outro que ataca, some e volta meio torto para o lugar original (como o God Phoenix). Fora isso, vale cada hora e cada centavo.

Links úteis

Vídeo de apresentação do jogo:


1abril2014_lol

Para aumentar a diversão em League of Legends e refletir mudanças planejadas desde o final da terceira temporada, a Rito Games publicou um vídeo mostrando alterações nas partidas, como o corte de uso de Mana, redução de 80% no tempo de recarga e muito mais!

Recalcados dirão que é primeiro de abril. ‘-’

A lista completa do modo U.R.F. (entendedores entenderão) está aqui! http://br.leagueoflegends.com/node/13744